4

Perfil Marilda Covas

Adotou uma abelhinha como símbolo de campanha porque as abelhas trabalham em equipe quase sem descanso, unidas em um objetivo comum, sempre em benefício de sua comunidade (a colmeia). Produzem maravilhas como o mel, a cera, e a Própolis, palavra de origem grega que significa: A favor ou em defesa da cidade! Como vereadora, trabalha seguindo este belíssimo exemplo da natureza, por acreditar que seja possível – e com seu voto será – reunir as pessoas de boa vontade de Batatais para continuar sua Política Construtiva: a favor da cidade. Sempre!

 

Marilda de Fátima Covas nasceu em Batatais, em 1958, filha de Olavo Covas descendente de espanhóis, e Maria José Toledo Covas, descendentes de italianos.

 


Considera-se uma mulher idealista, que sonha viver em um mundo melhor. É feliz na cidade em que nasceu, cresceu e pretende morrer. Como ser humano, considera o respeito dos amigos e o apreço dos familiares suas maiores conquistas ao longo de 58 anos de vida. Sonhadora e otimista acredita que pode e deve viver com garra e lutar sem trégua pelo seu ideal de uma sociedade com pessoas mais amigas e governantes mais justos, seu sonho de construir… Um mundo que poderia ser bem melhor e… Será!

Fez seus estudos básicos no Grupo do Castelo e no EESA. Diplomou-se como técnica em contabilidade e em duas faculdades: Serviço social e Direito, ambas na UNAERP. Especializou-se em dois cursos de pós graduação na Faculdade de Direito de Franca e aperfeiçoou sua formação no CEPAD (Rio de Janeiro).


Começou a trabalhar com 18 anos tendo como meu primeiro empregador a Prefeitura Municipal de Batatais, exercendo a função de professora. Nesta função permaneceu por apenas 2 meses devido ser aprovada em concurso, foi trabalhar no Banco Itaú S/A – agência de Batatais, onde permaneceu por 11 anos e construiu  uma carreira exitosa, chegando ao cargo de Sub-gerente de Agência.

Durante 10 anos trabalhou junto à administração da FEBEM de Batatais. Foi professora de direito e legislação na Escola de Comércio. Trabalhou voluntariamente como comissária de menores. Foi aprovada em concurso para técnico Processual do Ministério Público Federal.


Seu interesse por política começou durante os debates da nova Constituição do Brasil, quando fez palestras sobre “A Mulher e a Constituinte”.

Em 1998, com outros batataenses idealistas, fundou seu partido (o PSDB) em Batatais.

Candidatou-se a vereadora em 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008, e a cada eleição, sua votação vem crescendo de forma acentuada.

Em 1996, foi a mulher mais votada com 364 votos, mas faltou um voto para se eleger. Ficou como suplente e assumiu uma cadeira na câmara em 1999.

Na eleição 2000, obteve a expressiva votação de 944 votos, alcançando o 2° lugar na votação geral, e mais uma vez, conseguiu o privilégio de ser a  mulher mais votada!

Em 2004 obteve 734 votos, e não foi eleita, mas apesar disso não ficou abatida. Trabalhou como assessora regional junto ao deputado Roberto Engler.

Nas eleições de 2008 ela recebeu 955 votos, e mais uma vez foi a mulher mais votada.